segunda-feira, 28 de maio de 2018

Sobre a Santíssima Trindade - um só Deus, três Pessoas

No texto dessa semana trataremos sobre a doutrina da Trindade. De uma forma bem simples e descomplicada, discorrerei sobre esse tema, que é de extrema importância para a igreja de Deus. 

Sei que muitos, por  falta de entendimento escriturístico, ou até mesmo por influência satânica, acabam por inventar não poucas heresias em torno dessa doutrina, e assim, falando do que não entendem, acabam enganando e confundindo a mente de muitos incautos que não buscam compreender a Palavra de Deus.

Quero iniciar esse texto deixando bem claro que Deus existe e Ele é apenas um. Ele é um Deus Vivo, Santo, Puro, Verdadeiro, Onipotente, Onisciente, Justo, e Todo Poderoso. Ele possui a vida em si mesmo (João 5.26); Ele é pleno, perfeito, satisfeito, bem aventurado, autossuficiente em si mesmo e não precisa e nem depende de nenhuma das suas criaturas.

Deus é um ser eterno, imenso e infinitamente perfeito em seu Ser. Não existe nenhum outro ser na terra, céu ou mar que seja semelhante ao Deus onipotente revelado nas Escrituras Sagradas.

"Ó Senhor, quem é como Tu entre os deuses? Quem é como Tu glorificado em santidade, terrível em louvores, operando maravilhas?" (Êxodo 15:11).

Só existe um Deus. O resto são apenas ídolos que ''têm boca, mas não falam; olhos têm, mas não veem; têm ouvidos, mas não ouvem; têm mãos, mas não apalpam; tem pés, mas não andam; nem som algum sai da sua garganta'' (Salmos 115.5-7) - ídolos criados pelas mãos dos homens.

A Bíblia assevera tanto no Antigo como no Novo Testamento que O Senhor, o Criador dos céus e da terra, é o único SENHOR:

"Ouve, ó Israel; o Senhor nosso Deus é o único Senhor" (Dt 6.4).


"Porque todos os deuses dos povos são ídolos; mas o Senhor fez os céus" (Salmos, 96.5).


''Respondeu Jesus: o primeiro é: Ouve, ó Israel, Senhor nosso Deus é o único Senhor'' (Marcos 12.29).

Deveras, Deus é apenas um, mas na essência da Divindade existem três pessoas distintas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo - essas três Pessoas formam um único Deus.

Lamentavelmente existe muita oposição em relação a doutrina Trindade, pelo fato de essa palavra não ser encontrada na Bíblia Sagrada. Verdade é que o termo Trindade não aparece nas Escrituras Sagradas. Todavia, essa doutrina é bíblica e há muitas referências que revelam  que Deus é trino. ( Lc 24.49; Rm 1.1-4; Rm 5.1-5; Rm 14.17,18; Rm 15.16; 1 Cor 6.11; 2 Cor 1.20; Gl 3.11-14; Ef 1.17; Ef 2.18-22; Ef 3.3-7; Ef 14-17; 1 Ts 5.18). Sugiro a você que anote as referências e medite em cada uma delas com calma.

Algo importante a se dizer é que cada Pessoa da Trindade são distintas uma da outra. O Pai não é o Filho, o Filho não é o Pai e o Espírito Santo não é o Pai nem o Filho. O pastor Jonh Piper explica que Deus é único em essência e triplo em personalidade.

Diz assim a Confissão Belga:
''... Estas pessoas, assim distintas, não são divididas nem confundidas entre si. Porque somente o Filho se tornou homem, não o Pai ou o Espírito Santo. O Pai jamais existiu sem o Filho e sem seu Espírito Santo, pois todos os três tem igual eternidade, no mesmo ser. Não há primeiro nem último, pois todos os três são um só em verdade, em poder, em bondade e em misericórdia''.

Cada pessoa da Trindade é cem por cento Deus. Vejamos, a Bíblia fala do Pai como Deus ( Fp 1.2); fala de Jesus como Deus ( Tito 2.13); e fala do Espírito Santo como Deus ( Atos 5. 3-4).  O Pai não é procedente de ninguém, o Filho é eternamente gerado (não criado) pelo Pai e o Espírito Santo é eternamente procedente do Pai e do Filho. As três pessoas da Trindade são iguais em honra, glória, majestade, poder e elas também compartilham os mesmos atributos, além disso, não existe entre elas hierarquia, ou seja, uma pessoa não maior e nem mais Deus do que a outra; pelo contrário, todas são iguais, eternas e da mesma substância, porém distintas uma da outra.

No plano da Salvação cada pessoa da Trindade assumiu uma função distinta. O pastor Augustus Nicodemus sabiamente explica ‘’que no planejamento da salvação as pessoas da Trindade assumiram papeis diferentes. O Pai planejou, o Filho executou e o Espírito Santo é quem aplica a salvação no homem. Ele ainda diz que ‘’o Filho foi enviado do Pai, e o Pai e o Filho enviaram o Espírito Santo’’.

A Trindade sempre existiu. Desde antes de o mundo ser criado ela já existia, pois é eterna, não tem começo e nem fim. Como dito anteriormente, apesar de o termo Trindade não se achar nas Escrituras, essa doutrina está claramente explícita em toda a Bíblia.

É preciso deixar claro que a nossa mente finita e nossas palavras jamais conseguirá explicar perfeita e adequadamente o que é a Trindade, se fosse possível explicar Deus em sua totalidade, Ele não seria um ser infinito, não é mesmo? Mas é através da fé, que Deus nos concedeu, que aceitamos e cremos absolutamente nessa verdade.

Lembrando que a doutrina da Trindade é uma das doutrinas essenciais da fé cristã e não pode ser ignorada e nem rejeitada por nenhum crente. Todos os cristãos verdadeiros creem e confessam que existe apenas um Deus, que subsiste eternamente como Pai, Filho e Espírito Santo. 

Rejeitamos completamente a diversidade de deuses, pois Escrituras são claríssimas e afirmam categoricamente que só existe um Deus: "Ouve, ó Israel; o Senhor nosso Deus é o único Senhor" (Dt 6.4)

Toda glória seja dada ao Grande e Eterno Trino Deus!


Priscila Gomes

2 comentários:

  1. inesplicavel, deus é maravilhoso, na minha opinião ele é um só que se dividem em milhoes se for possivel,
    amei o blog parabéns pelo trabalho deus abencoe a todos

    ResponderExcluir
  2. Deus é um em essência e triplo em personalidade. Ele não se divide em milhares não! Tome cuidado!
    Um abraço, Deus o abençoe, Alexandre

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e que contenham palavrões não serão publicados.