sábado, 11 de outubro de 2014

Não tolere o pecado

Não é incomum vermos em nosso meio, nas nossas igrejas, pregadores e até mesmos pastores que sentem medo de pregar as verdades da palavra de Deus.  Muitos pastores com medo de ofender,  magoar  ou, até mesmo, perder um membro faz ''vista grossa'', finge não ver o erro dos irmãos, e fica por isso mesmo.  O nosso dever como filhos da Luz é condenar o pecado; temos que é odiá-lo com todas as nossas forças, assim como Deus odeia e abomina.

O cristão não tem que ter medo de pregar contra a homossexualidade, contra o lesbianismo, enfim, contra todo tipo de imoralidade abominável. Se Deus sente nojo destas coisas nós também temos que sentir. 
Esta semana eu estava meditando sobre o ministério de um profeta cheio do Espírito Santo, valente, primo de Jesus - João Batista.  João não teve medo de apontar o dedo na cara de Herodes e dizer que não era lícito ele possuir a mulher do seu irmão, ou seja, a própria cunhada!
Herodes era terrível, um homem que não tinha um pingo de moral.  Note que ele não respeitou o próprio irmão Felipe.

A verdade muitas vezes dói. Ela machuca. A verdade ofendeu Herodes, e de tal modo que ele mandou prender João Batista. Herodes só não matou a João antes porque ficou com medo do povo, pois o povo tinha João como um profeta, o que na verdade ele era. 
Herodias, que era a mulher do irmão de Herodes, tinha uma filha, Salomé. Salomé no dia do aniversário de Herodes dançou para ele. E ele ficou tão admirado com aquela dança pagã e sensual que prometeu dar o que ela pedisse, até mesmo a metade do seu reino. Salomé foi instruída por sua mãe a pedir a cabeça de João Batista, e foi o exatamente o que ela fez, pediu a cabeça de João. 

João Batista não temeu ser decapitado. Em nenhum momento do seu ministério  ele tolerou o pecado. João pregava a palavra de Deus com força, sem temer os homens. Ele não temia a opinião dos outros; ele também não estava interessado em massagear o ego das pessoas. O interesse dele era obedecer unicamente a Deus e condenar o pecado.
Nós cristãos, assim como João, não devemos transigir com o erro. Devemos sempre falar a verdade às pessoas, se machucar machucou, se magoar magoou, se ofender ofendeu. O que não podemos em nenhuma circunstância é tolerar o pecado, temos ser firmes! Somoes exortados pelas Escrituras a falar sempre a verdade uns aos outros. 


- Priscila Gomes da Silva

2 comentários:

  1. Eu fico indignada com quem não tem coragem de levar a palavra de Deus como ela é, claro temos que falar com jeito mas de forma alguma podemos deixar de falar. É verdade se Deus sente nojo também devemos sentir, homossexualismo é pecado e pronto, não podemos discriminar mas também não podemos fazer vista grossa e fingir qe isso num é nada e tal. Que sejamos como João Batista. As vezes sou criticada por pregar tipo dizendo qe os irmãos estão fazendo errado e tal que não podemos fazer assim, mas eu falo o que Deus me mostra não vou ser omissa para agradar os homens!
    Beijos Pri

    Blog -- Filha do Rei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí Lari! Devemos falar a verdade sempre, mesmo que sejamos criticadas!

      Um grande beijooo minha flor ;)

      Excluir

Comentários ofensivos e que contenham palavrões não serão publicados.