quinta-feira, 22 de junho de 2017

Cuide para o tempo excessivo na internet não te leve para longe de Deus

A internet é o meio de comunicação mais usado em todo o mundo. Há quem pense, erradamente, que a internet é uma das ferramentas do Diabo, mas, é claro que não. A internet é uma ferramenta excelente e útil que tem facilitado a vida de muita gente que não usufrui de muito tempo. 
Com a internet podemos pagar e fazer compras sem sair de casa; podemos enviar e-mails em questões de segundos e outras inúmeras coisas. Isso é muito bom, certamente.
A internet é um meio de comunicação onde todos nós podemos expressar nossas opiniões e ideias; podemos fazer pesquisas, procurar informações, etc. E além do mais, podemos buscar na internet informações que a TV muitas vezes não mostra, não é mesmo? Por isso ela é muito boa.
Mas é preciso ter cautela.

Gosto de comparar a internet a uma ferramenta nas mãos de um trabalhador. Um bom trabalhador certamente usará as suas ferramentas corretamente, utilizando-as para o fim para qual elas foram criadas. Entretanto, algumas ferramentas podem se tornar um grande perigo nas mãos de quem não sabe manuseá-las corretamente. Inúmeros acidentes graves já aconteceram com muitas pessoas por conta de manuseios incorretos de certas ferramentas; e sem falar daqueles que, malvadamente, já feriram e mataram pessoas e animais com ferramentas de trabalho, enfim - mas sem alguém que a manuseie, para o bem ou para o mal, a ferramenta em si não tem poder algum.
Então, assim como uma ferramenta é incapaz de se manusear sozinha, ou de fazer bem ou mal por si só, a internet também não tem esse poder.

Assim como há quem saiba fazer bom da web, há também quem não saiba usá-la; e por fazerem mau uso dessa ferramenta, além de pecar contra Deus, acabam gerando muitas dores, frustrações, tristezas e problemas para si próprio.

Evidentemente não é pouco o número de pessoas que usam a internet para fins impróprios como: visualizar fotos e vídeos pornográficos. Também tem aqueles que criam sites, blogs, etc. para incentivar os jovens à violência e ao crime. E sem falar daqueles amigos virtuais que mentem o tempo a respeito da sua verdadeira identidade, fingindo ser o que na realidade não são, com o intuito de tragar os mais ingênuos.

Muitos jovens cristãos, adolescentes e crianças hoje em dia têm passado mais tempo do que deveriam em frente de uma tela viciante de um computador ou celular. Há muitos ''sozinhos'' e ''carentes'' de amor buscando, sem pensar no grande perigo que correm, uma pessoa, um namorado (a) virtual para desabafar e contar tudo sobre sua vida íntima a um estranho e desconhecido. 

Com relação aos cristãos, o tempo que era para ser gasto, ou melhor, ganho, com a família e com os amigos reais (não com os virtuais), e também no estudo da palavra de Deus, tem sido trocado pelas altas horas na internet.
A realidade é que a internet tem roubado o tempo de muitas pessoas, tem viciado a muitos e, também, destruído inúmeros casamentos e famílias. A internet tem ocupado muitas mentes. Alguns vão trabalhar pensando na internet; outros vão para escola pensando em voltar logo para entrar na internet. Na verdade, com todo esse avanço tecnológico, muitos trabalham e estudam conectados na internet do celular. E assim continuam com a vida. Nada de novo; nada de bom. Só pensam em internet e redes sociais, internet e redes sociais.

A internet é boa? É sim, não tenhas dúvida.
Ela facilita a nossa vida? Sim, muito.
As redes sociais são boas? Sim, mas só para quem é moderado e para quem sabe usá-las de forma saudável.
Todavia, mesmo que seja tão importante para nós, ela não pode e não deve tomar todo o nosso tempo. Temos de investir tempo no Estudo das Escrituras e na companhia da nossa família, dos irmãos em Cristo, e não na rede. 
Nós cristãos, precisamos aprender a ser moderados. Moderados!

Faça o uso correto da internet; use-a, mas não abuse. Veja bem os sites que você acessa. Seus pais, seus irmãos, sua esposa, podem não saber o que você anda vendo na rede; eles podem até não saber com quem você anda se comunicando, mas saiba que nada escapa do olhar onisciente de Deus, e naquele grande dia, a luz irá revelar tudo o que você fez em oculto (Efésios 5:11-13), portanto, vigie, tema a Deus!
Um conselho: Invista o seu tempo em coisas que te edificarão e fortalecerão espiritualmente e não em coisas que aos poucos te afastarão de Deus.

‘’Tudo o que me impeça de chegar a Bíblia é meu inimigo, por mais inofensivo que pareça’’
-A.W.Tozer

- Priscila Gomes

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Posso todas as coisas naquele que me fortalece [O real significado

(Filipenses 4.11-13)
O que o apostolo Paulo efetivamente quis dizer com Posso todas as coisas naquele que me fortalece? É muito comum vermos alguns irmãos e até mesmo pregadores empregando essa frase de forma equivocada. Quando isolados versículos da palavra de Deus, não atentando para o seu contexto, a tendência é errarmos na interpretação do texto. Quando Paulo disse que podia todas as coisas naquele que o fortalecia, ele não estava querendo dizer que podia conquistar todas as coisas que quisesse ter. Vou explicar.

Mas antes, quero você saiba que quando a carta aos filipenses foi escrita, Paulo estava preso, talvez em Roma. O objetivo dele ao escrever essa epístola era: (1) agradecer aos irmãos filipenses por terem lhe ajudado com uma oferta especial, por meio de Epafrodito (Filipenses 2.25); (2) confortar os irmãos em relação às suas prisões e dizer o quanto suas prisões contribuíram para o avanço do evangelho (Filipenses 1.12);  (3) tentar resolver um certo problema de dissenção entre duas irmãs, Evódia e Síntique (Filipenses 4.2). Etc.. 

Pois bem, agora vamos ver o que realmente Paulo queria dizer quando disse Posso todas as coisas naquele que me fortalece. Vejamos o que ele disse antes de falar isso:

'‘... Não digo isto como por necessidade, porque já aprendi a contentar-me com o que tenho. Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade.
Posso todas as coisas em Cristo que me Fortalece. '' ( Filipenses 4.11-13)

O versículo acima era exatamente o que ele queria dizer. Note a parte sublinhada. Contentamento. Era isso. Paulo havia aprendido o segredo do contentamento. E o segredo era Cristo! Com Cristo que o fortalecia ele podia todas as coisas, pois Ele mesmo o capacitava para suportar todas as circunstâncias, tanto as boas como as difíceis. Assim, Paulo se contentava em ter fartura e abundancia; mas também se contentava em estar abatido, em sofrer perseguições, e, em passar por necessidades, pois em tudo isso, Cristo o fortalecia! 

É isso o que Paulo queria dizer com ''Posso todas as coisas naquele que me fortalece'' - A fé dele em Cristo Jesus o capacitava a suportar, sem murmurar, qualquer circunstância adversa. Veja tudo o que esse apóstolo chamado segundo a vontade de Deus passou lendo 2 Coríntios 11 a partir do v.23.   Quantas lutas e perseguições; quantos açoites e quantas prisões. Ele levava no próprio corpo as marcas de Cristo (Gálatas 6.17), pois tudo podia em Cristo que o fortalecia.

Agora sabemos que ''Posso todas as coisas naquele que me fortalece'' não tem nada a ver em conquistar todas as coisas que queremos, mas sim que podemos enfrentar, na fé em Cristo Jesus, qualquer circunstância e qualquer situação, seja ela boa ou difícil. Cristo, o nosso Salvador, nos concede graça para suportarmos sem reclamar as piores situações que tivermos que enfrentar. Portanto, podemos ter fartura e abundancia; podemos padecer necessidades, podemos sofrer perseguições; podemos sofrer injustiças, mas em tudo isso estaremos de pé, firmes no Senhor, pois é Cristo quem nos fortalece e capacita.

Posso todas as coisas em Cristo que me Fortalece

- Priscila Gomes

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Se Cristo não for suficiente na tua vida, nada mais será

Vivemos em um tempo onde as pessoas pensam, erradamente, que só serão felizes se tiverem tudo aquilo que sua alma desejar.  Só que tais pessoas descobrem que continuam tristes, vazias e infelizes mesmo depois de terem alcançado o que queriam.  Por que será? Já quero ir direto ao ponto: Coisas não são suficientes para nos fazer felizes. Se Cristo não é suficiente para mim, nada mais será!

Vejo por aí um grande número de pessoas correndo contra o tempo para realizar seus sonhos e objetivos de vida - não que isso seja errado. O problema é pensar que a verdadeira felicidade se encontra na realização de tais coisas. É verdade que quando alcançamos ou adquirimos algo que tanto queríamos ficamos felizes, e isso é normal e natural.

Mas observemos que com o passar tempo toda aquela que felicidade que sentimos após termos conseguido o que tanto almejavamos desvanece e some como uma fumaça desaparece no ar. Por quê? Porque coisas não são suficientes para fazer o homem verdadeiramente feliz.  Um exemplo disso são os ricos. Os ricos possuem o que a maior parte das pessoas desejam: Dinheiro, segurança, bem-estar, etc... Não obstante, muitos deles são pessoas tristes, infelizes, depressivas e amarguradas que não encontram um sentido para suas vidas e, por causa dessa realidade, muitos acabam cometendo suicídio, abreviando assim a sua chegada ao inferno, ao lugar onde o fogo não se apaga e o verme não morre. (Marcos 9.44)

Concluímos então que ter tudo não é suficiente para tornar um ser humano feliz. Se isso fosse mentira, os ricos seriam as pessoas mais felizes do planeta; se isso fosse mentira muitos ricos não dariam cabo de suas vidas, pois não teriam motivos para isso.

Outro erro que o ser humano comete é pensar que um namorado/namorada ou qualquer outra pessoa é o que basta para ser feliz. Alguém pode pensar que não precisa de nada além de ter outra pessoa para ser feliz e compartilhar as aventuras da vida. Ah, quantos sonham em se casar! Quantas moças e rapazes estão em busca do casamento! Sim, o casamento é uma bênção, o próprio Deus, como sabemos, instituiu o casamento, logo, desejar casar não é errado, muito pelo contrário. Em Provérbios 18. 22 diz: Aquele que encontra uma esposa, acha o bem, e alcança a benevolência do Senhor.

Então qual é o problema? O problema é pensar que um alguém é suficiente para me fazer absolutamente feliz; o problema é achar que o casamento é a única coisa no mundo que fará o homem ou a mulher o ser mais feliz do mundo só porque casou. Não me entendam mal. Acredito que você já entendeu o quero que você entenda.  O casamento entre duas pessoas que se amam trás profunda alegria e regozijo, sim. Um homem e uma mulher ao se casarem experimentarão uma alegria demasiadamente grande, isso é fato! Quando vamos a um casamento os noivos estão sempre felizes, não é mesmo?

Pois bem, o que quero que você entenda é que nem mesmo um cônjuge é suficiente para tornar alguém verdadeiramente feliz. Note que estou enfatizando o verdadeiramente, porque somente Cristo pode dar a verdadeira alegria.
Como mencionado acima, se Cristo não é suficiente na minha vida, nada mais será. Somente Cristo deve ser suficiente para nós. Cristo, o nosso Senhor e Salvador, é Supremo. Ele é superior e está acima de absolutamente todas as coisas. Tudo foi criado pelas mãos dele, somos salvos por meio dele. Mas, se apesar de tudo isso não o considero suficiente para mim, então o quê mais além dele será? Marido? Namorado? Filhos ou bem terrenos?  Nada disso se compara a Cristo, nosso Senhor, Salvador e Redentor!

Tudo o que existe na terra é inferior a Ele pelo fato de tudo ter sido criado por Ele, sendo assim, como pode algo inferior ser suficiente para mim? É porque o homem não conhece a Deus! 

Sim, podemos nos alegrar com aquilo que temos, mas nada se compara a Cristo. Nada, nada, nada se compara a Cristo. A pessoa que não tem nada, mas tem a Cristo, é infinitamente mais rica do que aquela que possui todo o dinheiro do mundo. Quando consideramos Cristo suficiente para nós, nada mais importa, visto  já termos tudo o que necessitamos; e Cristo Jesus, somente Ele, é tudo o que precisamos.

- Priscila Gomes da Silva