sexta-feira, 28 de outubro de 2016

A perfeição que Deus requer de nós

Certamente, em algum momento da vida, você já ouviu ou disse a seguinte frase: ''ninguém é perfeito''. Realmente, nenhum ser humano é completamente perfeito, isso por causa da natureza humana que foi corrompida pelo pecado. Por causa do pecado somos todos imperfeitos e absolutamente incapazes de agradar a Deus por meio de boas obras.
Mas no inicio não era assim, quando Deus criou Adão, Ele o fez totalmente perfeito, imaculado e sem nenhum pecado. Porém quando este pecou, deixou de ser perfeito, e então a sua natureza tornou-se pecaminosa e com inclinação ao mal. E como afirma Romanos 5.12,  o seu pecado passou a todos os homens.

Voltando a frase 'ninguém é perfeito'', muitos a utilizam como justificativa para pecar. Outra frase que é muito utilizada fora do contexto para justificar o pecado é: ''a carne é fraca''. É claro que quem faz uso dessas frases como desculpa para  pecar, é porque é um ignorante bíblico e de fato não conhece a Deus.

Volto a dizer que nenhum ser humano, e nem mesmo os cristãos são inocentes ou perfeitos no sentido de não terem pecado. Os filhos de Deus só serão plenamente perfeitos quando Cristo se manifestar e transformar o nosso corpo (1Coríntios 15.52). 
Mas estou certa de que Deus exige do seu povo um grau de perfeição, na verdade, temos que ter o caráter igual o de Cristo. E neste mundo temos que fazer a diferença, sendo sal e luz.

Creio que você já leu o Sermão do Monte em Mateus 5. Nesse sermão, Jesus ensinou como aqueles que entram no Reino de Deus devem agir e se comportar. Para o mundo, os ensinamentos de Jesus não tem sentido algum, aliás, como alguém pode amar aquele que só lhe faz mal? E o que há de errado em ficar com raiva do meu irmão? Por que não posso me vingar, pagar na mesma moeda àquele que me fez o mal? 

Jesus ensinou sobre tudo isso nesse Sermão.  Observando atentamente, os ensinamentos de Jesus no sermão do monte é sobre como os seus seguidores devem agir em relação ao próximo. Jesus tratou de assuntos como: o adultério, os juramentos, a vingança, o amor ao próximo - Tudo isso vemos no nosso dia a dia, e são coisas que podem acontecer conosco. Então como lidar biblicamente com isso? Jesus ensina como temos de agir diante dessas situações. A minha recomendação é que você separe um tempo para estudar e meditar no capítulo inteiro de Mateus 5, para a sua melhor compreensão.

No final Jesus disse: ''Portanto sejam perfeitos, assim como é perfeito o pai de vocês que está nos céus'' (NTLH). Por que Jesus no manda ser perfeitos? Porque Deus, o nosso Pai, é perfeito. Seremos perfeitos como Deus quer se praticarmos os mandamentos que Jesus nos deixou. Agora, quais são os mandamentos do Senhor? Existem dois grandes mandamentos, quando obedecemos a esses dois grandes mandamentos cumprimos toda a lei. Vejamos:
''Respondeu-lhe Jesus: Amarás o Senhor teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento. Este é o grande primeiro mandamento. O Segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas'' ( Mateus 22.37-40).

O apóstolo João diz em sua epístola (1 João 5.3), que os mandamentos do Senhor não são pesados. Portanto, aquele que de verdade nasceu de novo, não terá dificuldade para obedecer aos mandamentos do Senhor.  A obediência é uma das qualidades daqueles que amam verdadeiramente a Deus. Sem dúvida aqueles que amam a Deus não fazem mal ao próximo, por causa do amor. E esse amor se manifesta com obras e atitudes. Quando somos maltratados, não maltratamos, quando somos injuriados, não injuriamos, etc. Quando temos o Fruto do Espírito- amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, mansidão, fé, temperança - a nossa conduta aqui na terra torna-se perfeita. 

Jesus Também ensinou sobre o perdão. Desde a antiguidade, as pessoas,  sempre tiveram dificuldades para perdoar um ofensor. Realmente perdoar é algo difícil, ainda mais quando se é para perdoar alguém que lhe fez muito mal. Mas o perdão não é um sentimento, mas sim uma atitude a ser tomada. Os seguidores de Cristo devem perdoar aqueles que lhes fazem mau. Da mesma forma que Jesus perdoou aqueles que o crucificaram e zombaram dele na Cruz. Seremos perfeitos como Deus deseja se obedecermos a esses mandamentos do Senhor.

''Pois toda a lei se resume numa só palavra: amarás o teu próximo como a ti mesmo'' ( Gálatas 5.14)

E em relação a Deus, o cristão deve manter uma perfeita comunhão com Ele. Existem inumeráveis coisas que podem impossibilitar uma perfeita comunhão com o nosso Pai Celestial. Coisas essas que devemos chutar para bem longe.

Enfim, temos um manual único, a Bíblia. Nela, o próprio Deus nos dá diretrizes para vivermos retamente perante Ele e perante a sociedade. E temos um ser em nós, o Espírito Santo, que nos guia em toda a verdade (João 16.13), que nos ajuda, nos consola, e nos ensina todas as coisas. E se o Espírito habita em nós, não somos como o mundo, somos diferente. Em Cristo somos livres;  mas, essa liberdade não pode ser usada como desculpa para dar ocasião a carne ( Gálatas 5.13). 

Portanto, não use as expressões: ''Ninguém é perfeito'', e a ''carne é fraca'' para justificar seus erros e pecados, sejam eles em relação a Deus ou ao próximo, ou ambos. Se você faz isso então precisa se arrepender e nascer de novo. Saiba que somos responsáveis pelos nossos atos diante de Deus.
Busque aprender mais de Deus lendo e estudando as Escrituras. Encha a mente com as coisas celestiais, pense nas coisas do alto (Colossenses 3.2). Não deis lugar ao diabo (Efésios 4.7). E viva para a glória de Deus. 

Todas páginas da Bíblia, de Gêneses a Apocalipse, nos ensina a viver para a glória de Deus. Bom, meus irmãos, paro por aqui senão o texto vai ficar demasiadamente longo.

''Sede vós, perfeitos, assim como é perfeito o vosso Pai Celestial''

- Priscila Gomes da Silva

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Renuncie-se a si mesmo por Cristo

Certo dia Deus disse a Abraão: "... Toma agora o teu filho, o teu único filho a quem amas, e vai-te à terra de Moriá; e oferece-o ali em holocausto sobre uma das montanhas que eu te direi'' ( Gn 22.2)

Sim. Deus mandou que Abraão sacrificasse o seu único filho, '' sim, aquele que recebera as promessas ofereceu o seu unigênito. Sendo-lhe dito: Em Isaque será chamada a tua descendência....'' (Hebreus 11.17)
Lendo as escrituras, podemos notar que em nenhum momento Abraão questionou a Deus. Ele não duvidou de Deus, não reclamou e não resistiu a Sua ordem, pelo contrário, prontamente obedeceu. Quando tudo estava pronto para sacrificar Isaque, e Abraão estendeu a mão para sacrificar o menino, o Anjo do SENHOR bradou do céu e disse: Abraão Abraão!  Não estenda a tua mão sobre o moço e não lhe faças nada; porquanto agora sei que temes a Deus e não me negastes o teu filho, o teu único (Gn 22. 12).

Deus sabia que Abraão sacrificaria a Isaque se não houvesse interferência, por isso Ele interferiu. Na verdade, isso era apenas um teste, uma prova, para averiguar a autenticidade da fé de Abraão; Deus não queria que ele sacrificasse seu filho, até porque, Ele abomina sacrifícios humano.

Agora, reflitamos, Abraão renunciou a si mesmo e estava disposto a entregar  o seu filho em sacrifício  a Deus. E nós, o que temos renunciado por amor a Deus? 
Nos dias atuais, infelizmente, há muitos que não sabem o que é ser cristão verdadeiro. Pensam que ser cristão é sinônimo de riquezas, paz, saúde, bem estar; pensam que é ter tudo do bom e do melhor, enfim. Mas ser cristão certamente não é isso. Se atentarmos para os nossos irmãos da igreja primitiva,  veremos que eles sofreram as mais terríveis perseguições. Se atentarmos para a vida dos apóstolos Pedro, Tiago e Paulo, veremos que eles sofreram muito e foram até martirizados por causa do Evangelho. Nenhum deles tiveram vida fácil, pelo contrário. 

Hoje, o que não entra na cabeça de muitos é que a renúncia faz parte da vida de absolutamente todos os cristão na face da terra. Ser cristão é renunciar a si próprio, leia.
"Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz e siga-me" (Mateus 16.24)

Uma das definições da palavra ''renunciar'' segundo o dicionário de português é: negar ou recusar algo ou alguma coisa; rejeitar: renunciar os prazeres da carne. Os sinônimos de renunciar são: negar, recusar, rejeitar, abandonar.
A vida daqueles que são chamados por Deus é guiada por Ele mesmo, pelo seu Santo Espírito enviado para habitar dentro de cada crente; portanto, um cristão que ama a Deus verdadeiramente, se satisfaz em obedecê-Lo em tudo. Só que os crentes da nossa geração (não generalizando) a maioria são mimados, são como bebês, choram por tudo, não sabem lidar com as provas, são murmuradores e infiéis, não sabem o que é ser cristão de verdade.

Muitos não estão dispostos a se sacrificar e nem renunciar a si próprio; outros, não suportando carregar a cruz se recusam a trilhar o caminho estreito e, assim, procuram por um caminho mais fácil. Outros estão mais ocupados com as coisas da vida do que preocupado com o seu estado espiritual; muitos outros pensam que podem ser cristãos e ao mesmo tempo continuar vivendo na imundícia, no pecado, na fornicação, no adultério e na imoralidade. Não querem renunciar, recusar, abandonar e rejeitar os prazeres da carne; não estão dispostos a isso, porque na verdade, estão cegos espiritualmente e não entendem o evangelho e nem o que é ser cristão. 

Ser cristão é viver para Deus, e não para si mesmo. O cristão verdadeiro renuncia a tudo por Cristo e pelo evangelho: mãe, pai, esposo, esposa, filhos, casa, e até mesmo a própria vida se necessário.
Atualmente, aqueles que se dizem cristãos, não querem renunciar a nada por Cristo porque não estão dispostos a carregar a cruz; não estão dispostos a abrir mão do conforto e da segurança do lar para ir em busca das almas perdidas; não estão dispostos a ficar um dia sem as redes sociais para passar um dia inteiro com Deus, será que isso é demais para você? Se for, me desculpe, você não é cristão.

Saiba que o cristão verdadeiro ama a Deus mais do que qualquer outra coisa ou pessoa e, está disposto a se sacrificar por amor ao Senhor e ao evangelho.
E você, está disposto a se sacrificar por Cristo? Está disposto a renunciar a si mesmo e seguir após Cristo? Está disposto a colocar a sua vida em risco por amor ao Evangelho de Cristo? Reflita.

- Priscila Gomes da Silva

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Todo cristão ou é um missionário ou é um impostor- C.H Spurgeon

Essa frase do título acima, é do pregador batista Charles Haddon Spurgeon, também conhecido como o príncipe dos pregadores. Nesse texto, irei falar um pouco a respeito de missões, evangelização.
Vejo que a igreja nos dias atuais está meio que acomodada em relação a evangelização, milhares de almas estão partindo sem ouvir as verdade do evangelho, outras estão caminhando a passos largos para o inferno; nós, como igreja, o que temos feito, o que você tem feito?
Missões não é uma opção, é um mandamento de Cristo. Depois de ressuscitar e antes de ascender ao céu, Jesus deixou a ordem de ir por todo o mundo pregar o evangelho a toda criatura, leia.
''E disse-lhes: ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura.Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém não crer será condenado'' (Marcos 15,16)

Pregar o evangelho é a obrigação da Igreja, essa obrigação é exclusivamente nossa, e de mais ninguém. Quem não evangeliza está desobedecendo a ordem Cristo; os crentes que não tem vontade de evangelizar e que não se importam com as almas que estão perecendo tem algum problema, será que são verdadeiramente salvos? 
Atualmente pregar o evangelho tem sido um grande desafio para muitos que se dizem crentes, um desafio por quê? Por causa de algo chamado vergonha. Por exemplo, falar em público para muitos é moleza, mas quando se é tímido isso se torna um grande desafio. Igualmente para muitos, pregar o evangelho é um desafio imenso, por causa da vergonha e timidez. Sei que todo mundo tem um certo grau de timidez, mas jamais podemos permitir que o medo, vergonha e timidez nos impeça de pregar o evangelho.

A igreja de Cristo precisa se preocupar com as almas que perecem; enquanto muitas igrejas/crentes estão se preocupando com coisas banais como eventos gospel, baladas gospel, passeios, retiros, festas disso e daquilo, etc, as almas estão perecendo. Enquanto os crentes brigam entre si, um querendo ser melhor do que o outro, um querendo ser superior ao outro, as almas estão lá fora, carentes espiritualmente de Deus e morrendo sem a salvação. A igreja foi chamada para fora; por isso, a pregação do evangelho não pode ficar restrita aos templos, é preciso sair pelas ruas, praças, esquinas e cidades anunciando o evangelho. Não se pode esperar que as almas venham até nós, nós, a igreja é quem devemos ir em busca delas. Milhares de pessoas estão sedentas por Deus, e às vezes, essas pessoas estão bem ao nosso lado, e simplesmente não fazemos nada! 

Há muitos que oram a Deus pedindo para ser missionários mas não tem coragem de falar de Cristo para os próprios parentes e vizinhos. Os tais oram a Deus para ser missionários, mas não fazem nada, ficam parados enquanto há muitas vidas ao redor deles precisando ouvir o Evangelho.  O mundo está caótico, estamos vivenciando uma crise terrível; as pessoas, dia após dia, se atolam cada vez mais no pecado, na imundícia. Estão cegas, mortas, estão nas mãos do diabo, indo para o inferno,  e onde está a igreja? Como diz o pr. Josué Yrion, ''assistindo televisão e comendo pipoca''. Estão em casa preocupadas apenas com si mesmas enquanto vidas preciosas se perdem eternamente.
O povo de Deus precisa despertar, presisamos urgentemente ir em busca das almas, o tempo está se findando, os campos já estão brancos para a ceifa (João 4.35).

Pregue a palavra de Deus, não perca as oportunidades. Fale de Cristo no ônibus, sempre tem aqueles que se assentam ao nosso lado e às vezes puxa um assunto, mesmo sem nos conhecer, aproveite essas ocasiões para falar de Cristo. Pregue nas filas, pregue em todo tempo e em todo lugar. Use todos os recursos, até mesmo as redes sociais, faça delas instrumentos de evangelismo. Ao invés de publicar coisas que não edificam, publique versículos bíblicos, frases evangelísticas, use a sabedoria que Deus te deu.O evangelho precisa chegar a todas as nações.
Nunca deixe de orar pelos missionários que estão no campo, principalmente em países anticristãos. Ore também pela igreja perseguida e faça a sua parte, pregue, evangelize. Obedeça a ordem de Cristo Jesus.


''E disse-lhes: ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura.Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém não crer será condenado'' (Marcos 15,16) .

''A seara é grande, mas os trabalhadores são poucos. Rogai, pois, ao Senhor da ceara que mandem obreiros para fazerem a colheita (Lucas 10.2)


-Priscila Gomes da Silva