segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Como Estudar a Bíblia

Estabelecer métodos não é muito fácil, pois existem muitos, e todos oferecem os mais variados sistemas de estudo que podem ser praticados pelos estudiosos da Bíblia. Vejamos dois procedimentos que podem ser adotados: o devocional e o intelectual.

1. O procedimento devocional.

Refere-se ao modo de estudar a Bíblia com atitude devocional e contemplativa. É um procedimento em que o estudante procurará através da leitura e meditação aplicar o conteúdo lido à sua própria vida. A atitude devocional no estudo da Bíblia deve levar em conta alguns procedimentos. Siga os passos abaixos.

* Leia a Bíblia, escolhendo um texto em especial, um livro, ou parte de um texto.

Procure memorizar alguma verdadee especial que lhe cahamou a atenção. Faça aplicação pessoal da verdade Bíblica (Deuteronômio 17.19).

*Desenvolva o ato da meditação na palavra de Deus (Josué 1.8).

Planeje o seu dia, sistematicamente, separando um horário no qual possa meditar e estudar a Palavra. Procure cumprir esse projeto e manter o bom hábito com oração e comunhão com o Senhor (Eclesiastes 5.4,5). Escolha o texto bíblico mais apropriado à sua necessidade específica, um txto que fale bem a sua alma.

*Leia a Bíblia como a Palavra de Deus.

Não confunda a Bíblia com qualquer obra literária. Não haverá proveito espiritual em uma leitura feita apenas com o intelecto. É preciso uma atitude devocional. (Hb 4.12; Pv 30.5; Sl 119.11; J 6.68).

2. O procedimento espiritual.

Esse procedimento tem a ver com o estudo sistemático das Escrituras, procurando entender o sentido das palavras, dos assuntos, dos aspectos históricos e geográficos, do literalismo e simbologia na Bíblia. Há uma errônia tendência ''espiritual'' que condena o estudo mais aprofundado da Bíblia, pois os seis adeptos ensinam que o intelecto pode prejudicar a espiritualidade. É completamente errada essa tendência, pois ela só contribui para a ignorâcia da Palavra de Deus como um todo.

Walter A. Henrichsen, em seu livro sobre ''Princípios de Interpretação da Bíblia'', nas páginas 8 e 9 apresenta um quadro de quatro partes básicas para o estudo correto da Bíblia, a saber:

Observação, que responde à pergunta: Que vejo? ''Aqui o estudante da Bíblia aborda o texto como um detetive. Nenhum pormenor é sem importância; nenhuma pedra fica sem ser virada. Cada observaão é cuidadosamente arrolada para consideração e comparações posteriores''.

* Interpretação,  que responde à pergunta: Que significa? ''Aqui o intérprete bombardeia o texto com perguntas como: Que significa estes pormenores para as pessoas às quais foram dados? Por que o texto diz isso?'' Qual a principal ideia que ele está procurando comunicar?''

*Correlação, que responde à pergunta: Como isto se relaciona com o restante daquilo que a Bíblia diz? '' O estudante da Bíblia deve fazer mais do que examinar somente passagens individuais. Deve coordenar seu estudo com tudo mais que a Bíblia diz sobre o assunto. A precisa compreensão da bíblia sobre qualquer assunto leva em conta tudo o que a Bíblia diz sobre tal assunto.

*Aplicação, que responde à pergunta: ''Que significa isto para mim?'' Esta é a meta dos outros três passos. Um especialista nesta área assim se expressou: ' Observação e interpretação sem aplicação é aborto''. A Bíblia é Deus falando. Sua Palavra exige resposta. Essa resposta tem de ser nada menos do que a obediência à vontade de Deus revelada''. (S.Histórico).

ESTUDANDO E INTERPRETANDO CORRETAMENTE A BÍBLIA.

É impossível estudar a Bíblia e interpretá-la sem algum médoto orientador. Existem certas regras e médotos de hermenêutica que podem ajudar na interpretação da Bíblia. É fato que o Espírito Santo nos ajuda na elucidação de textos obscuros, mediante a oração, porém é indispensável a ajuda exterior de bons livros escritos por homens de Deus. Eis, portanto, algumas regras que todo crente deve saber para não pecar contra a Palavra de Deus, precipitando-se a interpretá-la de qualquer modo:

A Bíblia deve ser interpretada mediante o texto, contexto e textos paralelos. Isto é, ao estudar um texto, não o interprete sem ver o seu contexto. O contexto pode ser o que vem antes e depois do texto. Os textos paralelos são aqules textos em outras partes das Escrituras que podem ajudar a esclarecer o texto que se quer interpretar. (DB). 

* A Bíblia deve ser interpretada em conformidade com o propósito dela. Cada escritor teve, sob a inspiração do Espírito Santo, um propósito específico ao escrever. Ao interpretar qualquer texto, não esqueça que a Bíblia foi escrita para revelar a vontade soberana de Deus à humanidade.

*Nenhum texto bíblico pode ser interpretado isoladamente da Bíblia. Nunca se deve basear ou estabelecer doutrina em um versículo isolado do contexto doutrinário que está em toda a Bíblia. Cada doutrina só é aceitável à luz da própria Bíblia.

* A Bíblia deve ser interpretada, sabendo-se distinguir a linguagem literal da linguagem figurada existentes nela.

* A Bíblia deve ser estudada e interpretada à luz do ensino geral contido em toda ela.

Fonte: Lições Bíblicas (Jovens e Adultos) /Editora: CPAD/Trimestre: 2º/ 1991/
Comentarista: Elienai Cabral/Tema Central: Conhecendo a Palavra de Deus.
Páginas: 10 - 12.