quinta-feira, 4 de julho de 2013

Escolhas e consequências

Conhecemos muito bem a história de Esaú e Jacó, dois irmãos gêmeos, filhos de Isaque e Rebeca. Esaú o primogênito e Jacó o mais moço. Todo o primogênito, segundo as leis de antigamente deveria ser abençoado pelo pai.

Podemos reparar em Gêneses 25:32 que, Esaú não deu valor a primogenitura, e a vendeu a Jacó, seu irmão mais novo, por um prato de lentilhas. 

Só depois que ele percebeu que não tinha mais o direito da benção de primogênitura porque fora enganado por seu irmão. Daí Esaú passou a odiar o seu irmão por causa do que ele lhe fizera (Gêneses27.v.41)

A Bíblia diz que Esaú levantou a sua voz e chorou (Gêneses27.v.38), e no livro de Hebreus 12: 16-17 diz:

''Porque bem sabeis que, querendo ele ainda depois herdar a bênção, foi rejeitado, porque não achou lugar de arrependimento, ainda que, com lágrimas, o buscou''.

Ele chorou. Mas esse choro  não foi de arrependimento, foi de ódio e de raiva. Ele próprio não reconheceu que havia errado ao negociar a sua primogenitura como se ela não servisse de nada (Gêneses 25:32).

Não é diferente nos dias em que vivemos, as pessoas pecam e erram. Só que elas não se arrependem não reconhecem o erro. Elas até choram, não um choro de arrependimento, mas sim de remorso, raiva, desengano. 

Se Esaú tivesse verdadeiramente se arrependido, ele receberia o perdão, pois Deus perdoa aqueles que se arrependem de coração. 

Esaú sofreu a consequência da própria escolha, escolhas erradas resultam em graves cosequências. Se nós fizermos escolhas erradas sofreremos também as consequencias. Temos de aprender uma coisa: Deus sabe o que é bom para nós. Faça as escolhas certas sob a direção de Deus.