sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Como posso amar o meu inimigo?


Amar a quem nos ama é fácil demais. Cumprimentar a quem nos cumprimenta também é fácil demais. Será que conseguiríamos amar e cumprimentar a quem nos odeia e que sempre deseja ver o nosso mal? Bom, não digo que é fácil amar a quem nos odeia, mas é isso que devemos fazer, pois foi este o novo mandamento que Jesus nos deixou. (Mateus 5:44).

''Mas, como eu posso amar o meu inimigo que só deseja a minha ruína? Como eu posso amar a minha vizinha que é uma fofoqueira, vive me difamando e falando mal de mim? ''  Diga-me, por favor, como posso amar os meu inimigos??

Amar o seu inimigo é fazer o bem a ele. É tratar ele com bondade, com simpatia, respeito e paciência, é orar por ele. É tratar ele assim como você gostaria que ele te tratasse, isso é amar o seu inimigo.

Devemos fazer o bem aos outros sem esperar que eles também nos façam o bem. Não devemos pagar mal com o mal, nem falar mau daqueles que falam mau da gente. Temos de fazer tudo ao contrário, se alguém te trata com ignorância e arrogância, não a trate do mesmo modo que ela está te tratando, trate-a com todo o respeito e carinho. Se outra não sorri para você sorria para ela. E se ainda outros não te responde quando você o cumprimenta com ''a paz do Senhor'', não fique triste e nem deixe de cumprimentá-lo.

Assim como Deus ama aqueles que não o amam, do mesmo modo, você e eu devemos amar quem não nos amam. Deus faz nascer o sol sobre o justo e o injusto, sobre o bom e o mal, sobre o grato e o ingrato, isto porque ele ama a todos.

Se Deus que é Deus faz o bem até mesmo para com os maus, porque é que eu não vou fazer? Será que sou melhor do que Deus? Não! Então não deixe de fazer o bem, pratique o bem, porque grande será a o seu galardão no céu (Lucas 6:35).

Eu sei que nós não somos perfeitos, somos 'detalhados de defeitos', porém devemos buscar a perfeição.

'' Portanto sede vós perfeitos como perfeito é o vosso Pai Celeste''
(Mateus5:48).

3 comentários:

  1. Eis um dos aspectos mais difíceis: o amar. Cumprir tal verbo é um dos maiores, se não o maior impedimento prático da vida cristã. Falamos muito do amor de Deus para conosco. É aquela ligação vertical entre o divino e o humano. Porém, não se pode falar em amor quando não há aquela ligação horizontal (homem x homem). O verdadeiro amor, em suma, somente se completa quando estamos em comunhão e paz com nossos próximos. Ora, também estão incluídos aqueles pelo qual no fundo não possuímos muita "apreciação".

    ResponderExcluir
  2. É incontroverso que na sociedade há disputas e guerras. Eu tenho livro em que o autor chega a dizer que o crime, antes de ser algo horrendo, é um fenômeno natural em qualquer coletividade. O problema é que levamos tudo para o lado pessoal, como um ataque direto a nossa pessoa. Nos sentimos profundamente injuriados e talvez injustiçados. Contudo, devemos encarar o homem como ele é. Devemos amar nossos inimigos justamente por eles refletirem a realidade nua e crua da natureza humana (pois a regra é que o homem é mau).

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e que contenham palavrões não serão publicados.