quarta-feira, 17 de julho de 2013

Namorando a pessoa certa

Nos tempos bíblicos os jovens não tinham a liberdade de escolherem para si o próprio conjuge, pois o casamento  era arranjado pelos pais.
Quem se lembra de Isaque e Rebeca? Ambos tiveram tempo de se conhecerem e de conversarem antes de casarem, pois como mencionado, o casamento era arranjado pelos pais dos noivos; assim era a cultura daquela época.

Imagine se casar com uma pessoa que você não conhece; com uma pessoa que você nunca viu na vida? Parece ser meio estranho, não é? Mas foi isso mesmo o que aconteceu. Isaque e Rebeca só se conheceram no dia do casamento; entretanto, deu tudo certo pois o próprio Deus estava no controle.

Nos dias que correm, é muito comum os jovens escolherem o parceiro ou parceira ideal para se casarem. Isso é absolutamente normal e conselhável. Pois você, sendo cristão(a) não escolhera um(a) parceiro(a) que não tenha a mesma fé que você. Reparem que Abraão mandou que Eliezer fosse buscar uma esposa para Isaque no meio do seu próprio povo.

No namoro é muito importante observar a pessoa com quem você namora. Precisa observar se ele(a) tem um bom caráter, se é respeitador(a), se é agressivo(a), grosseiro(a), se gosta de trabalhar; se tem compromisso com Deus, com a igreja, família, etc. É preciso observar o comportamento em geral do parceiro(a).

Sabemos que não se deve escolher uma pessoa focando apenas para a aparência física. Nada disso. O que vale não é o corpo, e sim o caráter. Quando a beleza física se desvanecer, a única coisa que restará será o caráter. Se você escolhe namorar alguém somente porque ela ou ele possuí um corpo bonito, mais tarde ao se casarem, podem se decepcionar, pois o nosso corpo muda com o passar do tempo. A beleza física não é, e nem nunca foi garantia de um casamento bem sucedido.

Meu conselho para as meninas é: observar muito o rapaz que te interessa. Observe-o atentamente e muito bem enquanto estiver namorando. Pois quando você se casar não poderá pedir divórcio, a não ser em caso de traição. Creio você já ouviu que o divórcio começa no namoro, e isso está correto. Se o namoro é cheio de crises, brigas, e ciúmes, não pense que casando tais problemas desaparecerão como num passe de mágica, tome cuidado, seja sábia.

O seu namorado precisa te tratar com todo o respeito, não exigindo nada que você não possa dar. Se o seu namorado não te respeita e te trata de uma maneira desagradável, está mostrando que ele não é um bom partido e que também não será um bom marido para você. Seu namorado primeiramente precisa e deve te respeitar, e se nem isso ele faz, corra dele imediatamente!

Moço, ao escolher a sua futura esposa, verifique primeiro as qualidades dela. Ela é caseira? Ajuda a mãe nos afazeres de casa?  É preguiçosa? Será que ela sabe cozinhar? Dorme até meio dia? Se as 'qualidades' dela forem estas, significa então que ela não está preparada e nem é madura o suficiente para se casar. A mulher precisa ser submissa ao seu marido, assim como a igreja é submissa a Cristo. A mulher precisa ter toda a disposição e alegria para cuidar da casa, do marido e ainda educar seus filhos na presença do Senhor. Ela deve ser piedosa, amável e dedicada; enfim, uma mulher bíblica. Essas são a responsabilidades de uma boa esposa.

Tome cuidado ao escolher o seu parceiro(a), lembre-se sempre que casamento é para a vida toda, e que somente a morte pode separar um do outro.


- Priscila Gomes

6 comentários:

  1. Pois eh néh ... temos q ser bem seletivos ... colocar nosso coração primeiramente no Senhor .. e a pessoa certa terá q ir até a Ele primeiro para encontrar ... ;) bjin
    http://blogeutebusco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com toda certeza Renata, brigada pela sua visita ;) Bejjos <3

      Excluir
  2. Gostei muito do post :)
    Deus lhe abençoe
    PalavradeDeusesemente.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou linda, fico muuito feliz mesmo ;)

      Deus abençoe você também !!

      Volte sempre <3

      Excluir

Comentários ofensivos e que contenham palavrões não serão publicados.