quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Pai, onde está o cordeiro?


Ambos caminhavam juntos, pai e filho. Isaque pensava que seu querido pai, Abraão, iria sacrificar um cordeiro, como sempre fazia. O que ele não fazia ideia era que ele próprio seria o cordeiro.
Tudo o que era necessário para o holocausto estava ali, menos o principal. Então, Isaque quebra o silêncio..

-Meu pai... -chama Isaque
-Eis-me aqui, meu filho- responde Abraão.
-Eis aqui o fogo e a lenha, mas onde está o cordeiro para o holocausto?
-Deus proverá para si o cordeiro para o holocausto, meu filho- diz Abraão, e juntos continuaram a caminhar.

Como seria isso possível? Deus havia lhe dito que faria de sua semente uma grande nação, que seria incontável, assim como a areia do mar e como as estrelas do céu, e agora Deus manda ele sacrificar o seu único filho?!
Quando chegaram ao lugar  ordenado por Deus, Abraão pôs em ordem a lenha, e amarrou Isaque, e deitou-o no altar em cima da lenha.
Isaque poderia ter fugido, poderia ter lutado com o seu pai mas não o fez! Ele simplesmente obedeceu o seu pai, pois sabia que essa era a vontade de Deus. Quando Abrão estende a sua mão para imolar o seu filho, o anjo brada do céu e diz: ''não estenda a sua mão sobre o moço; porquanto agora sei que temes a Deus e não me negaste o teu único filho''.
E tudo acabou bem.
Isaque foi um filho obediente, não questionou o seu pai e nem a Deus. Se fosse preciso ele morreria como um cordeiro.  Isaque não pensou em fugir e sim em fazer a vontade de Deus!

0 Coments:

Postar um comentário

Comentários ofensivos e que contenham palavrões não serão publicados.